Problemas hormonais mais comuns

Quais são os problemas hormonais mais comuns ?

Afinal, vamos começar com uma pergunta 

O que é hormônio ?
Hormônio é uma substância química do nosso corpo, fabricada pelo nosso sistema endócrino, ele tem um papel muito importante para a nossa saúde e bem-estar. Cada um dos hormônios, tem uma função diferente no nosso corpo, mas também trabalham juntos .

Os problemas hormonais acontecem quando existe um excesso (hiperfunção) ou falta (hipofunção) do funcionamento dos hormônios, acarretando os sintomas que trataremos neste artigo.

Imagem relacionada

Agora, vamos entender quais são os desequilíbrios hormonais mais comuns

1. Hipertireoidismo

O hipertireoidismo é quando a glândula da tireoide produz hormônios em excesso. Ela é localizada no pescoço e ela regula o nosso metabolismo, que é a maneira como o seu corpo usa e armazena energia. Esse desregulação dos hormônios da tireoide acontece entre os 20 e os 40 anos de idade, ela é muito mais comum nas mulheres do que nos homens.

Aos sintomas mais comuns são: sensação de calor, fraqueza muscular, mãos trêmulas, batimentos cardíacos acelerados, perda de peso, infertilidade, irregularidade menstrual, cansaço, diarreia  ou evacuações frequentes.

2. Hipotireoidismo

O hipotireoidismo acontece quando os hormônios da tireoide produzem poucos hormônios, sendo o disturbo mais comum na glândula que fica no pescoço. O hipotireoidismo costuma ser associado a um leve ganho de peso (eminentemente por acúmulo de líquidos) e uma dificuldade para se livrar de quilos extras.

Os rins não conseguem filtrar o líquido vermelho direito. O intestino fica mais lento e a pele resseca. Os olhos, por sua vez, correm um sério risco de glaucoma.

3. Excesso de cortisol 

O cortisol é um hormônio produzido pela glândula suprarrenal. Ele serve para aumentar o nível de açúcar no sangue e tem o inconveniente de diminuir a formação óssea e causar alguns problemas, como o sobrepeso. 
Ele popularmente é conhecido como o hormônio do estresse. As atividades do dia a dia, afazeres dentro de casa, cuidar os filhos e da família, período de provas e o trabalho fazem com que esse hormônio passe por momentos de turbulações.

4.  Falta de estrogênio no corpo feminino 

O estrogênio é responsável por multiplicar as células dos tecidos reprodutores e mamários e, com isso, a mulher fica exposta por um longo período a esse hormônio.  Quando desregulado pode causar a aparição dos miomas uterinos e cistos nos seios.

Por outro lado, a carência desse hormônio durante a menopausa provoca os sintomas já muito conhecidos nessa fase — suadores, falta de lubrificação vaginal, depressão, entre muitos outros —, podendo afetar a vida da mulher em todos os aspectos, sejam eles emocionais, sociais e físicos.

Um dos produtos que ajuda a regular os hormônios femininos é BIOFEM, a combinação de óleo que contém contribui no equilíbrio e evita as alterações. 

Óleo de Linhaça: As fibras encontradas na linhaça são metabolizadas pelas bactérias intestinais formando substâncias químicas semelhantes aos estrógenos. O estrógeno é um hormônio encontrado no corpo da mulher, responsável pela proliferação e crescimento de células que formam as características sexuais. 

Óleo de Prímula:  TPM, o óleo ajuda no controle de cólicas e outros sintomas da tensão pré-menstrual, como aumento da sensibilidade dos seios, alterações de humor e irritação do cólon

Óleo de Borragem : Melhora os sintomas da tpm e também do climatério. O óleo de borragem também se mostrou eficaz no tratamento da endometriose, dos sintomas da menopausa, incluindo os suores noturnos e até no aumento da produção do leite materno. 

BioFem – Óleo de Linhaça, Borragem, Prímula e

Vitamina E

 

O que pode causar a desregulação de hormônios? 

• Pílulas anticoncepcionais
• Estresse
• Uso excessivo de cosméticos
• Gravidez
• Lactação
• Sedentarismo
• Menopausa
• Ciclo menstrual
• Padrões de sono inconsistentes
• Problemas de tireoide
• Diabete

 

Se está tudo em dia, uma prevenção e aquela dose extra de saúde nunca é demais !

Grande abraço,

Nação Verde ! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *