Prisão de ventre: Saiba como evitá-la

Prisão de ventre: Saiba como evitá-la

Prisão de ventre:
Saiba como evitá-la

 

Constipação intestinal, mais conhecida como “prisão de ventre”, é um dos problemas mais comuns no trato gastrointestinal, sendo mais frequente em mulheres e idosos.

Esse incômodo é definido como a evacuação inferior a três vezes por semana, além disso, há relatos sobre a demora e a dificuldade em evacuar (esforço excessivo), fezes rígidas e a sensação de evacuação incompleta.

Desconforto, distensão e inchaço abdominal, mal-estar, gases e distúrbios digestivos são manifestações  que também podem estar correlacionadas com a prisão de ventre.

O hábito intestinal varia entre as pessoas, entretanto, considera-se normal duas evacuações ao dia, mesmo não sendo um número fixo.

Procure um médico e tire essa dúvida. O tratamento adequado será indicado após o diagnóstico, em que serão analisados os hábitos alimentares e intestinais, a existência de doenças nesse perfil presentes na família e todas as características das fezes.

Exames como hemograma, glicose, hormônios tireoideanos, enema opaco, radiografia de tórax e de abdómen, colonoscopia, defecograma e trânsito intestinal poderão ser realizados.

Alguns fatores que colaboram para este acontecimento são:

  • Baixo consumo de fibras – coma frutas, verduras e grãos;
  • Falta de líquido no organismo – beba 2 litros por dia. Falamos sobre esse assunto aqui;
  • Sedentarismo – pratique atividades físicas;
  • Hipotireoidismo – o paciente constipado pode ter problemas com a tiroide;
  • Analgésicos potentes (morfina e derivados), antidepressivos, anti-inflamatórios, anticonvulsivantes, antiespasmódicos, antiácidos, diuréticos e quimioterápicos – podem contribuir para a constipação;
  • Laxantes – o uso constante vicia o intestino, podendo não fazer mais efeito;
  • Chocolate, banana e chá preto – podem causar o distúrbio, no entanto, a eliminação destes na alimentação deve ser avaliada por um especialista;
  • Gravidez – nessa fase, o intestino da mulher se move mais lentamente, e ainda há a compreensão do intestino pelo útero aumentado;
  • Aumento da idade – geralmente acima de 50 anos.

 

O que fazer para melhorar esse o funcionamento intestinal? 

1 – Beba bastante água

2- Crie uma dieta rica em fibras 

3- Faça exercícios físicos, saia do sedentarismo!

4- Evite alimentos processados, e bebidas alcoólicas pois ressecam as fezes.

 

Caso o problema seja um pouco mais sério, procure um médico! Se sentir leve é tão bom  =) 

Deixe uma resposta