Probiótico, desentope qualquer intestino, e além de tudo, emagrece!

Temos dentro do nosso intestino, cerca de 1 a 5kg de bactérias.
É isso mesmo, e não adianta fazer a dieta do antibiótico pois precisamos delas para sobreviver.
Elas são as barreiras do nosso intestino contra agentes nocivos para nossa saúde.
Desempenham papel na extração de nutrientes e calorias da comida, bem como seu estoque e gasto.
Os pesquisadores conseguiram fazer com que um homem de 26 anos, que pesava quase 175 quilos, emagrecesse mais de 50 quilos em apenas 23 semanas. Tudo bem, ele fez uma dieta de restrição calórica, com pouco mais de 1.300 calorias por dia. Mas quem já fez dieta sabe que nem sempre cortar calorias é garantia de perder os pesos extras na proporção esperada.
Descobriram em um estudo que a microbiota intestinal desregulada, favorece o ganho de peso!

O alimento preferido das bactérias boas para nosso intestino sao as fibras, elas são mundialmente conhecidas como pré bióticos.
Os probióticos são as bactérias boas que compões a flora intestinal, como por exemplo os lactobacillus.

Não restam dúvidas de que fazem bem à saúde. E mesmo que o resultado mais imediato não seja a perda de peso, há outras vantagens. Estudos mostram sua atuação na saúde como um todo, que vai desde o equilíbrio imunológico até a prevenção de cânceres, melhora das doenças digestivas (síndrome do intestino irritável), dermatites e redução da celulite.

Os antibióticos objetivam eliminar os micro-organismos responsáveis por causar doenças. Mas acabam matando também as bactérias benéficas, gerando um desequilíbrio intestinal que tem como consequência a diarreia. O papel do probiótico, nesse caso, é reequilibrar a flora intestinal.

Aumente o consumo de fibras e consuma probiótico todos os dias. A saúde começa pela boa e reflete no intestino. Mude seus hábitos alimentes.

Resumindo

Os probióticos exercem as seguintes funções no organismo:
– Aumentam de maneira significativa o valor nutritivo e terapêutico dos alimentos, pois ocorre um aumento dos níveis de vitaminas do complexo B e aminoácidos. Absorção acrescida de cálcio e ferro;
– Fortalecem o sistema imunológico, através de uma maior produção de células protetoras;
– Possuem efeito funcional benéfico no organismo, equilibrando a flora intestinal, atuando no controle do colesterol e na redução do risco de câncer;
– Possuem uma particular importância para os indivíduos com intolerância à lactose, devido ao aumento de uma enzima que facilita a digestão da lactose.

Os prebióticos apresentam as seguintes funções:
– Ajudam na manutenção da flora intestinal;
– Estimulam a motilidade intestinal (trânsito intestinal);
– Contribuem com a consistência normal das fezes, prevenindo assim a diarréia e a constipação intestinal por alterarem a microflora colônica propiciando uma microflora saudável;
– Colaboram para que somente sejam absorvidas pelo intestino as substâncias necessárias, eliminando assim o excesso de glicose (açúcar) e colesterol, favorecendo, então a diminuição do colesterol e triglicérides totais no sangue;
– Possui efeito bifidogênico, isto é, estimulam o crescimento das bifidobactérias. Essas bactérias suprimem a atividade de outras bactérias que são putrefativas, que podem formar substâncias tóxicas.

Exemplos de prebióticos são: frutoologosacarídeos (FOS) e a inulina. Os FOS são obtidos a partir da hidrólise da inulina. Os frutooligosacarídeos estão presentes em alimentos de origem vegetal, como cebola, alho, tomate, banana, cevada, aveia, trigo, mel e cerveja. A inulina é um polímero de glicose extraído principalmente da raiz da chicória, é encontrada também no alho, cebola, aspargos e alcachofra. A inulina extraída da chicória é produzida comercialmente e pode ser consumida por diabéticos como substituto do açúcar por conter de 1 a 2 kcal/g.

Deixe um comentário