Especial sobre alimentação para cada faixa etária! 2° ADOLESCENTE

ADOLESCENTE SE RESUME EM UMA PALAVRA: ENERGIA

O crescimento rápido requer um elevado gasto calórico e leva o adolescente a comer mais do que o habitual da infância. Sendo assim, algumas vezes pode ocorrer antes do estirão um maior ganho de peso, conferindo um aspecto mais arredondado ao corpo do adolescente. Isto normalmente não é preocupante. É uma fase em que se armazena energia para o período seguinte de crescimento rápido. Entretanto, um ganho de peso exacerbado deve ser avaliado com cautela pelo pediatra e nutricionista (através de gráficos com curvas de ganho de peso e altura), pois pode sugerir o início de um processo de obesidade para a fase adulta.

Proteínas, Carboidratos e Gorduras.
O valor calórico total deve ser distribuído da seguinte forma: 10 a 15% de proteínas, 20 a 30 % de gorduras e 50 a 60% de carboidratos.
Proteínas: Leite e derivados, leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, grão de bico, soja), ovos, carnes vermelhas e brancas, vísceras.
Carboidratos: arroz, macarrão, batata, mandioca, cará, pães, mandioquinha, bolachas, cereais matinais, farinhas, açúcares, doces, etc.
Deve-se priorizar o consumo de carboidratos complexos (arroz, pães, batata, etc.), especialmente gêneros integrais (ricos em fibras), em vez de carboidratos simples (açúcares e doces), pois estes últimos são meras fontes de energia “vazia” (não contém fibras, vitaminas ou minerais).

Gorduras: azeite de oliva, óleos vegetais, manteiga, margarina, gordura vegetal hidrogenada, frutas ricas em gorduras (abacate, nozes, coco), gorduras das carnes, banha, toucinho, gema de ovo, creme de leite, queijos amarelos, leite integral.
Deve-se atentar para o controle do consumo de gorduras saturadas e colesterol, evitando-se excesso de gorduras de origem animal, gordura vegetal hidrogenada e frituras.

Deixe um comentário