BCAA, antes ou depois do treino?

Em indivíduos adultos, os aminoácidos de cadeira ramificada são relevantes para a manutenção da proteína corporal além de serem fonte de nitrogênio para a síntese de alanina e glutamina (proteínas que evitam a fadiga, lesão muscular e queda da imunidade);

Existem evidências demonstrando o papel fundamental do bcaa – especialmente a leucina – na regulação de processos anabólicos envolvendo tanto a síntese quanto a degradação protéica muscular.

Além disso, esses aminoácidos encontrados no bcaa apresentam potenciais efeitos terapêuticos, uma vez que podem atenuar a perda de massa magra durante a redução de massa corporal; favorecer o processo de cicatrização; melhorar o balanço protéico muscular em indivíduos idosos; e propiciar efeitos benéficos no tratamento de patologias hepáticas e renais

As funções do bcaa resumem-se em: Recuperação Muscular; Anabolismo; Energia e Fadiga.

A leucina, é oaminoácido mais importante do bcaa, por isso ela está em maior quantidade do que a isoleucina e a valina, ela influencia o controle de curto prazo de ganho de massa muscular, a leucina estimula a produção deinsulina, que é um hormônio anabólico, com papel crítico na manutenção da síntese protéica muscular

Contudo, a insulina de modo isolado não é suficiente para estimular a síntese protéica muscular no estado pós-absortivo, sendo necessária a ingestão de proteínas ou de aminoácidos para restaurar completamente as taxas de síntese protéicano pós treino

Por isso, usamos uma dose maior no pre treino e uma dose menor associado com a proteína, como por exemplo o whey no pós treino

Como a leucina ajuda na estimulação de insulina, muitas pessoas treinam em jejum e só consomem o bcaa. Fisiologicamente não é saudável pois a qualidade do emagrecimento não é boa, mas as pessoas usam como estratégia de perda de peso e não passam mal pois a leucina presente no bcaa produz insulina que mantem as funções do organismo.

Deixe um comentário